terça-feira, novembro 13, 2018

RIP Stan Lee

Fiquei indecisa entre que homenagem faria ao Stan Lee.

Se a séria - a 1ª - oficialmente mais correcta.
Se a 2ª - que explico - é que as personagens criadas por ele passaram a fazer parte dos nossos dias e estão presentes no imaginário colectivo. (Nota: nem todos os personagens aqui representadas são criações do Stan Lee)

Escolham a que melhor vos convir.
Mas mesmo que não sejam fãs (eu própria não sou aficionada) há que reconhecer que acompanhou milhões de pessoas nas últimas décadas.







Janela para o porta-aviões

Sempre com afectos ambivalentes para com as forças militares...

Porta-aviões ‘USS Harry S. Truman’ na foz do Tejo
(há  por aí fotografias muito mais interessantes... mas esta é minha!)

domingo, novembro 11, 2018

quarta-feira, novembro 07, 2018

A REVOLUÇÃO SILENCIOSA


Ontem olhei para o relógio às 15h20, havia uma sessão às 15h30 numa sala a 20 min a pé do consultório, hesitei um segundo, peguei na mala e saí para a chuva.
Há algum tempo não dava uma escapadinha até uma sala de cinema a meio do dia de trabalho.

Não soube dizer logo se gostei do filme ou não.
Demorou a assentar.
Mas gostei SIM!

Em 1956, na República Democrática Alemã, alunos de uma escola da cidade socialista de Stalinstadt (actual Eisenhüttenstadt) decidem fazer um minuto de silêncio em honra das vítimas da violência das tropas soviéticas durante a Revolução Húngara, uma revolta popular contra as políticas impostas pelo Governo daquele país. Mas o protesto dos jovens, que pretendia ser essencialmente simbólico, acaba por tomar proporções que nenhum deles estava preparado para enfrentar…
Adaptado da obra homónima do escritor e ensaísta alemão Dietrich Garstka, um filme baseado em factos verídicos que reflecte sobre questões sociais e políticas posteriores à Segunda Grande Guerra

"...De um ponto de vista histórico, o filme é muito interessante, pois não retrata um acontecimento histórico forte e inesquecível, daqueles já vistos imensas vezes nos grandes ecrãs. Em vez disso, uma “pequena” revolução é narrada. Não uma que muda o mundo inteiro, mas que planta as sementes para o surgimento de uma nova mentalidade..."

A sério?! Tenham medo! Tenham muito medo!

Há estabelecimentos que insistem em ter a televisão ligada no "melhor" dos canais...
Hoje estive 10 mn no café mesmo ao pé do consultório a comer qualquer coisa rápida (um pseudo-almoço já passava das 17h30).

A TV ligada na CM TV.
As noticias:
- uma guarda prisional baleada por uma colega
- agressões nas docas na noite de Lisboa
- dois homens detidos por agredirem GNR
- incêndio em directo de um super/hiper mercado qualquer aí pelo pais

Noticias incompletas, má imagem, directos sem conteúdo, ...

A sério?!?!
É esta a escolha de muitos portugueses?!?

Eu até sei fazer uma leitura sobre isto...
Sobre o interesse na tragédia alheia.
Sobre o minor no lugar do Major

Mas não me apetece!
Escolho ficar-me pela indignação!!!!

segunda-feira, outubro 29, 2018

O estado é laico, não?!

imagem da net 

domingo, outubro 28, 2018

Acredito na divisão de tarefas




(Quando descobres que uma série de papéis - bancos, seguros, contas, facturas, etc - foram "arrumadinhos" e "fechadinhos" numa caixa há 10 meses atrás, e vês que há declarações para o IRS - de 2017 claro! - e facturas, e pedidos de informação da seguradora que foram guardados como tesouros impartilhaveis!)

quinta-feira, outubro 25, 2018

Mutualidades (acho que nunca tinha escrito esta palavra!)

Depois do almoço conversavamos na esplanada com acesso à praia.
O dia tinha nascido encoberto, algumas nuvens pesadas choravam aqui e ali, como se um timbre de guitarra portuguesa tivesse finalmente lembrado que o Outono já tinha dado entrada no calendário.
Agora, o céu aberto, deixava que o sol aquecesse a pele, e pudessemos desfrutar desta companhia há tanto desejada.

O Hugo, do alto dos seus 2 anos acabados de fazer, estava inevitavelmente mais atraído pela praia, com o seu extenso areal, e um mar imenso de um azul outonal (que o Outono não é só pintado a laranjas e vermelhos!) que só encontrava par no azul dos seus olhos atentos.
Aventurou-se no seu passo ainda incerto até ao limite da esplanada.
Os olhos postos no mar.
Os grandes degraus algo desencontrados e inclinados eram um desafio. Ensaia um passo. Avança. Mede mais uma vez, demoradamente, o desconhecido da praia deserta. Mais uns passos. Mais um degrau. É assim lentamente que chega à praia.
Pára.
Se calhar já chega.
Em nenhum dos passos que deu procurou o olhar da mãe, ia testando os seus limites, descobrindo a medida certa entre o desejo e o medo do desconhecido. A aventura a partir dali requeria companhia. Ficou parado, com o mar ainda longe demais. Atento. Voltaria mais tarde para pegar na mão do pai e aventurar-se na praia.

Eu estudava a mãe.
Estava atenta mas tranquila.
Conhece o seu menino. Está segura.
E deixa-o ir enquanto conversa, no prazer de reencontrar velhos amigos.
Acabamos por falar sobre isso.
Heis que ela me diz:
- lembras-te daquela vez que fomos ao IKEA e a S (1,5 ano) veio connosco?
Não fazia ideia ao que ela se referia.

Uma situação idêntica.
A S a explorar, numa tarefa ousada para a sua idade, e eu tranquila a observá-la de longe.
E esta mãe, que eu ali observava com algum encanto diz-me:
- Naquele dia pensei "quando for grande quero ser assim!"

A situação inverteu-se!

:)
Vais ser melhor!

quarta-feira, outubro 24, 2018

Está quase

Nascer do Sol esta manhã

Na próxima semana, quando passar na marginal de manhã, já o sol irá alto.
Não o vou ver despontar, aparecer numa risca de fogo por trás dos baixos montes da margem sul, e subir rapidamente, transformar-se em semi-circulo, e finalmente soltar-se e rumar ao céu aberto deixando para trás uma tonalidade laranja que se vai dissipando. A magia repetida do dia a tomar o lugar da noite, nesta rubra transição. 

A hora vai mudar.
Preparem os relógios.

sábado, outubro 20, 2018

Um dia...

...vou acordar com esta vista!




(Já faltou mais!)

sexta-feira, outubro 19, 2018

Tchim tchim

Um brinde Caliope!

(A vodka acabou. Brindo com Gin)




quarta-feira, outubro 17, 2018

Crianças e beijos




Tanta confusão à volta de uma coisa tão simples.

1 - Ser bem educado é fundamental !
2 - Há outras formas interação: bom dia, boa noite, obrigada, por favor, ...
3 - Se uma criança recusa dar um beijo a seja quem for não deve ser obrigada!

Facto; a maior parte dos abusos são efectuados por pessoas próximas, a quem se confia as crianças (familiares, agentes educativos, etc).

F***** perceber isto não é assim tão complicado!



terça-feira, outubro 16, 2018

O fogo será a tua casa



Se bem me lembro tinha ficado de dar feed back sobre este livro.

Um escritor que ruma ao médio-oriente para mergulhar num mundo diferente do seu e poder, a partir daí, contar uma história. 
Esse personagem acaba prisioneiro de uma facção, tem como companheiros de cativeiro outros homens e mulheres, muito diferentes entre si e todos com a noção do seu futuro incerto.
Decidem, na tentativa de manter alguma sanidade, todos os dias contar uma história.

A ideia é muito interessante! Com tantas potencialidades!!!!
O resultado... Mediano...


sábado, outubro 13, 2018

quinta-feira, outubro 11, 2018

Cool !!!

Há um psicanalista na plateia! O trauma no cinema
Ciclo de cinema comentado
17 Outubro a 12 de Dezembro
Cinema Medeia Monumental

Organização: Instituto de História da Arte da FCSH-NOVA, Sociedade Portuguesa de Psicanálise, Medeia Filmes e Leopardo Filmes
Curadoria: Bruno Marques, Cláudia Madeira, Conceição Tavares de Almeida, Giulia Lamoni, João Mendes Ferreira