quarta-feira, novembro 15, 2006

Coisas que só fazem sentido quando se fazem por/para/com alguém!
(hoje estou lamechas!?!?)


Redacção

Uma senhora pediu-me
um poema de amor.

Não de amor por ela,
mas «de amor, de amor».

À parte aquelas
trivialidades
«minha rosa, lua do meu céu interior»
que podia eu dizer
para ela, a não destinatária,
que não fosse por ela?

Sem objecto, o poema
é uma redacção
dos 100 Modelos
de Cartas de Amor.

Alexandre O'Neill (1924-1986)

5 comentários:

Lídia disse...

Hoje também estou assim... melancolia? neura? Enfim... apetece-me abraçar e ser abraçada.
Deve ser do tempo...

mfc disse...

E quem não passa por isso?!
Não,não é lamechice... é sensibilidade!

marta r disse...

Venham mais "lamechices"....

tamagoxi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
tamagoxi disse...

Junta esse poema a uma das musicas do Tom Jombi e ai sim até as pedras da calçada vão chorar