terça-feira, outubro 09, 2007

As pesquisas do google.

"Banco de Jardim"

Encontraram-se os dois naquele banco de jardim.

"Olá!" - olharam timidamente um para o outro, ele sabia que ia encontrar as mãos dela suadas, nervosa com a antecipação do momento em que as mãos dele tocariam nas dela... e quem sabe os lábios de um nos lábios de outro.
A magia de um encontro, onde só há possibilidades, em que tudo está em aberto.
Tempos de esperança

E plagiando o Haddock - "clicai ou não"!

17 comentários:

Marco Ferreira disse...

Ai o tempo em que tudo era novidade. Saudades.

marinheiroagaudoce a navegar

Dias disse...

Se fosse Loira, muito mais bonita :), e estivesse a passar a ferro ouvindo os Parodiantes de Lx na telefonia, era a minha Mãe.

Beijo MUITO contente pelos ultimos momentos

Fatyly disse...

Todos os tempos são de esperança.
Gostei:)**

Haddock disse...

ó mna. boop, com link podes "plagiar" tudo o que queiras!!

bem sei que estamos sequestrados, mas à hora de jantar os raptores distraiem-se e visitamos alguns fregueses de estimação e aproveitamos para encomendar pizzas com o cartão de crédito deles.

e gostamos muito da júlia iglésias e de bancos de jardim!!

inês disse...

o tempo do mundo cor de rosa! da fantasia! e o que nos passava na cabeça nesse banco do jardim até conseguir-mos encostar as mãos!

eram momentos únicos!

mixtu disse...

esse banco não me parece ser muito confotável, mas...

abrazo europeo

mfc disse...

Essa timidez ainda hoje acontece... e ainda bem!

Joana disse...

Que saudades desses tempos
***

Anous Nimous disse...

Ai se esses bancos falassem!!
Ainda bem que são cúmplices!
Dos momentos e dos sonhos com os momentos!

mixtu disse...

mas encontrara-se os lábios ou não?
abrazo europeo

Aragana disse...

Berdes anus???

LOL

Dream Alive disse...

Por vezes ainda nos sentimos crianças quando a timidez da paixao sobe como uma labareda dentro de nos!

Mas é muito bom sentirmo-nos vivos que tudo em nos reage!

Gotei muito do teu blog!

até breve!

beijos!

Rui Caetano disse...

A nossa vontade deve se erguer nos tempos de esperança, mas esses tempos surgem nos nossos passos em cada instante.

1entre1000's disse...

tenho q concordar com o anus... se esses bancos falassem...

A estranha disse...

Saudades... E não é que a coisa complica sempre mais em vez de descomplicar? Saudades....


Beijos amiga!

Haddock disse...

então, mna. boop, onde está esse tamboril?? chega aqui uma pessoa faminta, depois de um tenebroso rapto, e dá de caras com um banco?? e a mesa?? e os convivas??

Enfim... disse...

era sem duvida uma ba iddade não poderiamos voltar a repetir lol

Beijinhos
Bom fim semana