sábado, julho 12, 2008

Apadrinhar...



Procurar os certos...

Queremos padrinhos presentes, que realmente tenham uma relação privilegiada com eles, que possam ser uma referência nas suas vidas. Que os acompanhem não só nos próximos anos, enquanto os pais convivem e os filhos são obrigados a acompanhar, mas pela vida. Que possam com eles passar um fim de semana, uma semana, um mês, ou fazer uma confidência, ou pedir um conselho. Que possam fazer queixa dos pais sem sentir que os estão a trair. Que confiem!

E eu tenho aquela pancada... ou aquela ideia do antigamente de que os padrinhos têm a responsabilidade de ficar com os afilhados a cargo caso algo aconteça aos pais. Não tem obviamente de ser assim. Mas e se fosse?

E "entretantuus" lembrei-me que é importante dizer às pessoas que gostamos delas!

11 comentários:

mfc disse...

Um texto perfeito.
Um texto como eu gosto... até por pensar da mesma forma!

PS - O outro texto está.... uma lição.Obrigado!

Fatyly disse...

Também pensava e penso como tu e nessa base foram escolhidos os padrinhos das minhas filhas. Pois é...mas nem um deles sendo de família ajudaram no quer que fosse.
Procurei-os sempre, mas quando há um divórcio...a sarna pode pegar-se e nunca mais soube nada deles.
Elas também nunca mais quizeram saber deles para nada.

Nunca é demais dizer que gostamos, mas por vezes é impossível.

Beijos e felicidades para os rebentos e para vós, porque gosto da pessoa que és e que me transmites pela escrita.

Bom fim de semana

Anita disse...

Pois é!

Quanto a mim e aos meus irmãos, as escolhas para padrinhos foram na sua maioria muito infelizes!
Eu só falo com o meu padrinho, o Miguel só fala com a madrinha, e o Jota não fala com nenhum!

E ando agora a pensar num padrinho de crisma...embora não tenha em responsabilidade as mesmas funções, uma decisão importante.


Boa sorte!
E beijinhos...*

Lídia disse...

... concordo contigo. É uma relação para a vida e muito forte.

Maria Manuela disse...

Como só fiz o baptismo aos 21 anos, fui quem escolheu os meus padrinhos....

:-)

1entre1000's disse...

é sempre SUPER importante dizer às pessoas que gostamos delas, ainda que eu muitas vezes MO tenha que arrancar da minha boca a ferros, mas sei e concordo e assino por baixo que é importante...
Acho que as escolhas dos padrinhos devem ser das mais (bem) pensadas na edicação de um filho... eu tive sorte com os meus padrinhos (muita) são um refugio ainda hoje que supostamente ja sou independente...

ines disse...

Não tenho filhos, mas tenho a certeza que teria as mesmas preocupações!

Tenho 2 afilhados, um a quem perdi o contacto ( namorada do tio (padrinho) fica madrinha, e tenho imensa pena). A outra sou MADRINHA!!!!

Haddock disse...

COMO??????

então já não sou eu???
mna. boop... fico de rastos se não me escolhes para o pêpê!!
já comprei a vela e tudo!!
os piolhos adoram-me e de tão responsável nunca os deixo sozinhos mais do que hora e meia...

tu vê lá!! bem!!

mac disse...

Ao ler este teu texto, fiquei ainda mais triste e ainda mais contente (tu entendes...)
De qualquer maneira, estamos cá para a vida toda...

Dias disse...

Tenho ABSOLUTO respeito pelo que tu acreditas, mas parece-me que dizem os tempos (os idos também) que "Padrinhos" surgem na estrada e não nos altares...

Beijos para todos :)

tulipa_negra disse...

acho que fazes muito bem. infelizmente, os meus pais não fizeram uma boa escolha em relação aos meus...

bjs