terça-feira, março 17, 2009

Inspirador


Um quadro do Magritte inspira sempre uma história.
Alguém dá o mote?

8 comentários:

Elipse disse...

Por mais que se protegesse, enrolando para dentro os braços, a sombra devolvia-lhe sempre as asas, prontas a partir. Não era fácil viver aprisionada no corpo...

Fatyly disse...

Para ela foi mais um dos clientes diários e já tão mecanizados. Enquanto tomava um banho balbucionava...estou farta e esta foi a última vez.
Parou perante a sombra do seu corpo. Não pensou duas vezes e erguendo um pé...voou!

Brigitte disse...

Faz-nos lembrar o quanto somos livres!!!!

:)

Aragana disse...

A senhora do pardal? (pura concorrendicia ao senhor dos aneis?

:-)

francis disse...

queria é voar...

Artur Gonçalves Dias disse...

Belo bater de asas...

Saudações

casa de passe disse...

Sombra da alma penada do nosso chulo (o João) que, quem nos lê (na nossa Casa) sabe do seu passamento.
Agora a Casa anda um pouco ao Deus dará mas ele há-de ser substituido!

Por acaso, ainda antes de ter lido que nos convidava "a dar um mote",
mal entro aqui .. senti-me despida, como se depois de um banho , em vez do espelho ter visto a sombra dele, desse grande passarão que foi o João!

Um abraço Boop (saudades dos tempos do Haddock e do Soono!)

Haddock disse...

...

uma casa de divertidos doidos!
e saudades dos disparates, também!


quanto ao mote,

ela a pensar: ai(!), tenho mesmo que mudar este papel de parede!! e daí... talvez tirando aquela bicheza ali do chão este pássaro tétrico simplesmente avoe...
(e eis o princípio da incerteza!)