domingo, fevereiro 16, 2014

Passou por mim uma rosa...

Faço o mesmo percurso todos os dias.
Carro parado, parquímetro, e ando uns poucos metros até à porta do prédio.
Hoje passou por mim uma rosa.
Sim, claro, a Rosa ia nas mãos de uma qualquer mulher, era jovem, nem bonita nem feia, não foi a ela que eu vi!
A Rosa - de um vermelho escuro, pétalas aveludadas, pé comprido, sem espinhos, e a quantidade certa de folhas! A Rosa!
Que dizia a quem passava por ela, que aquela menina/mulher era amada por alguém. Hoje afinal é "o dia" de oferecer Rosas.

Eu não tenho uma rosa na minha mão!
Dessas bonitas, aparadas, aveludadas...

Na minha mão, o que eu levo, é uma mão pequenina.
Essa outra mão que há 10 anos, encontrou na minha, o lugar seguro.
A mão da menina Boop que escolheu para nascer o dia em que se oferecem rosas.
Que maior prova de amor podia eu levar na mão para exibir o quanto me sinto amada, pertença, escolhida?
A menina Boop é toda ela Mr Boop! Traz o pai com ela nas mais pequenas coisas.

Não tenho uma rosa vermelha na mão!
Tenho-a a ela! E sigo feliz!


2 comentários:

Joana disse...

Tenms a melhor das rosas!
Parabéns.
Boa semana

Fatyly disse...

Parabéns mulher DOÇURA...e que maravilha de texto, que para mim vale por mil rosas.

Desculpa de vir atrasada...mas mais vale tarde do que nunca.

Beijos mil e a todos os teus