terça-feira, março 04, 2014

Vista de mar

Ela para.
Por favor, uma pausa!
Lá fora há sol depois de dias seguidos de céus sombrios.
O olhar foge para a janela e imagina a vista de mar que outrora foi sua. A realidade impõe-se, embora o mar não esteja longe não se vislumbra daqui.
O que a traz de volta dos seus pensamentos é um pequeno pardal, com o seu corpo sem peso, como se de ar fosse feito, que poisou sobre um fino ramo do arbusto da casa vizinha.
E assim, num instante tão rápido como aquele que a tinha levado ao mar, voltou para dentro.
Que hercúlea lhe parece a tarefa que tem em mãos.
Respira fundo! Uma coisa de cada vez!

E desejou um dia de dolce far niente...


(Esta é 500º publicação da Boop!)



2 comentários:

GL disse...

O visão, ainda que adivinhada, do nosso tão amado mar (meu, também), a presença desse simbolo de liberdade, que é o pardal, fazem-nos nem que seja por alguns momentos, esquecer tudo aquilo que nos preocupa e magoa. Não saberia viver, sem um e outros.
Parabéns pelo número de publicações.:)

Fatyly disse...

Mágico este sentido de liberdade que tão bem descreves...mar e sol algo que me aconchega e alivia os tormentos da vida...e por vezes temos que ter dias de nada fazer.

Beijos e adorei