quarta-feira, abril 08, 2015

What if…?



O que ela sente é que finalmente pôde abraçar o desconhecido.
Sem medo!
Apenas com a sua verdade nua, sem capas, nem máscaras.
É o que é!
Deu um passo sem pensar, e outro… mas estranhamente segura.
Ofereceu-se. sem falsos pudores, nem retraimentos.
Sem arrependimentos.
Não pensou se caía.
Quis voar…. creio que não chegou a consegui-lo.
Quer voar.


Sabes o que eu entendo por "fé"?
O acreditar no outro, na humanidade do outro, no próprio juízo para saber se pode ou não deixar-se ir e depois, de olhos bem abertos para poder aproveitar a viagem… cair/voar….
E isso, minha querida, foi um ato de fé!


1 comentário:

Fatyly disse...

Maravilhoso e subscrevo!

Boa semana

Beijocas