sexta-feira, junho 19, 2015

Azul

A Boop tirou o mar do seu cabelo.
Trazia no meio do negro uma ilha de um azul profundo. Escondidos na sua nuca espreitavam juntos mar, céu, e sonho.
Um toque de cor (nada própria para cabelos na opinião um pouco desligada do Mr Boop).
Um toque de liberdade...

A cor que não cabe nos cânones.
Uma irreverência inusitada?

Hoje:
Cabelos lisos
Cabelos negros
...
Cabelos sem mar!

Quanto tempo se pode ficar sem ver o mar?
;)


4 comentários:

Fatyly disse...

Lindooooo! Quanto à pergunta sei apenas que a vida tirou-me tudo, incluindo a minha terra e deixou-me pousar nesta bela zona de Sintra com o mar tão perto!

Beijocas e um bom domingo

GL disse...

Tirou-o do cabelo mas guardou-o no coração. É que não se pode viver sem mar, sob pena de se viver por metade.
Bom Domingo.
Beijinho

FireHead disse...

Eu tenho o sonho de ter uma casa (apartamento) com vista para o mar. Como aqui em Macau esse sonho não passa precisamente disso mesmo, um sonho, vou tentar a minha sorte em Zhuhai, na China.

Beijinhos e boa semana.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Boop.
"tirou o mar do seu cabelo" - mas reteve-o na alma =)
Ah, nem fale... houve um tempo, em que, apesar de estar relativamente perto, a vida atribulada me impedia de o ver tanto quanto necessitava - porque eu sou mar-dependente assumida, lamento aos que choca este meu vício, mas não pretendo largá-lo! - e a vida era muito cinzenta, a beirar o negro esfumado.
Hoje, a mesma vida, talvez desta vez, para além de atribulada deu-se por desorientada, trouxe-me para bem pertinho dele e, de minha casa ouço-o e até sinto-lhe o cheiro e não há dia em que não o veja.
Resumindo: como a entendo.

bj amg