sábado, novembro 21, 2009

"Quando eu crescer... Quero ser como a minha mãe!"





Prezada Professora Jones,

Eu gostaria de deixar bem claro que eu não sou, nem nunca fui, uma "dançarina exótica".
Eu trabalho numa loja de ferramentas e contei à minha filha o quanto a última semana foi tumultuada, antes do nevão. Nós vendemos todas as pás de neve que tínhamos. Todas, menos uma, que estava escondida no depósito e que foi alvo de disputa entre os clientes.
Portanto, o desenho que minha filha fez não me mostra dançando em torno de um poste. Ela mostra-me a vender a última pá de neve que tínhamos na loja.
De agora em diante, eu lembrar-me-ei sempre de verificar os trabalhos de casa dela mais cuidadosamente antes de entregar.

Atenciosamente,
Mrs. Smith

7 comentários:

Fatyly disse...

subscrevo e mãe atenta será sempre uma mais valia!

Lídia disse...

... grande sorriso!

mjf disse...

Olá!
ehehhe
A imaginaçao das crianças não tem limites:=)


Beijcas
Boa semana

Brigitte disse...

Maravilhoso!!!!!

Anna^ disse...

ahahahahahahahahah
Uma carta deliciosa :)

missixty disse...

Bem, é naturaL o engano, parece mais um barão de strip que uma pá e depois com aquela gente toda á volta oferecendo dinheiro, leva qualquer um ao engano ehehehe! Está engraçadíssima esta história, com muito espírito!

Haddock disse...

"tapete preto" com a miúda, já!!

nada de ingenuidades...