segunda-feira, novembro 04, 2013

Será amor?

Manhã cedo, ele desperta devagar.
Ainda na cama, a meio caminho entre o sonho e o dia que aí vem, decide: "hoje não vou esperar!"
Banho rápido. Dentes lavados.
Veste-se sem pensar muito: mete-se dentro de umas calças de ganga e pega na camisa que descansa nas costas da cadeira.
Pára de repente!
Respira fundo e sai de casa.
No carro não dá atenção à música que teima sair pelas colunas, como se não soubesse que é em vão, que não vai ser ouvida, que o pensamento está ocupado por ânsia! desejo! amor ?
Conduz em modo automático, não pensa claro, o que vai fazer quando chegar? Liga? Sobe?, Pergunta? grita da rua a sua avidez, e desespero. ânsia! desejo! amor ?


Chega!
O imponente edificio de escritórios está a sua frente.
Qual será ao certo a janela dela? Aquela?

E se não está?
E se está em reunião?
E se não me quer?
E se acha louca e inoportuna a minha presença?

É melhor voltar amanhã.......
Hoje mando-lhe um mail... a saber como está.........

2 comentários:

Fatyly disse...

Claro que é amor...mas a indecisão de... e ou a precipitação de...pode levar tudo a perder e que tal um simples sms?:)

Gostei e a foto é a realidade do "cancro de Lisboa": carros a mais, parques de estacionamento quase zero e transportes públicos tão rascas e esta semana quase tudo pára.

Beijos garota linda

Joana disse...

A vida é um risco e aprendi que antes arriscar do que ficar a pensar "se".
Boa semana