segunda-feira, abril 28, 2014

O homem sentado na curva do caminho


Mesmo ali, na curva do caminho, onde os peregrinos abandonam o alcatrão para entrarem no estradão da serra está, todos os dias, faça sol ou chuva, o Sr Francisco.
Hoje viu passar um grupo grande: "Há maiores, já vi passar aqui mais de 150 juntos!"
Vidas que se cruzam.
O Sr Francisco vê passar diariamente peregrinos de Fátima, e também dos outros, que seguem para Compostela.
Com eles engana a sua solidão, reinventa propósitos. Cuida com primor da sua sala de visitas debaixo da grande árvore, dispondo tijolos onde caminhantes se sentam aliviando as pernas e os pés cansados.
E o Sr Francisco vai contando histórias, das gentes que passam, de promessas, de grupos, de sustos, de peregrinos que passam sozinhos. São muitos os que param para conversar e descansar.
Também há os dias em que não passa ninguém… adivinham-se mais tristes esses dias, em que os olhos já gastos do Sr Francisco vão esperançosos mirando a curva mais adiante na estrada.  Mas espera pacientemente, talhando canas que oferece aos peregrinos para servirem de bastão na subida da serra.

E este grupo está de partida, "Bom caminho!" "Obrigada Sr Francisco!"
Observa-os enquanto desaparecem na estrada da serra.
Na outra curva da estrada aparece já uma pessoa, o Sr Francisco não sabe ainda, é uma Finlandesa, nos seus 60 anos que vem sozinha e ruma a Santiago de Compostela.
Talvez ela se sente…. para dois dedos de conversa…

_____________________

Este fim de semana fiz o caminho até Fátima. Não fui a pé, fiz parte da equipa de apoio a quem caminhou. O grupo era grande, 65 pessoas. Alguns dos que me conhecem estranharam que ali estivesse, outros simplesmente sorriram por me reconhecerem. A este grupo pertenço sempre! Com estas pessoas aprendi a ser quem sou, Talvez a fé em Deus não seja partilhada, mas é a fé nos outros, na partilha, no encontro, no trabalho para o bem comum, na procura da superação. Foram dias de uma extrema riqueza. Bem hajam!

3 comentários:

Elsa Lousa disse...

Fazendo parte dos caminhantes apenas posso dizer
Obrigada

Fatyly disse...

-Seria incapaz de fazer tal caminhada e RESPEITO PROFUNDAMENTE quem o faça. Existem mais "Franciscos" nas várias direcções a Fátima ou Santiago de Compostela...um apoio, um bálsamo para quem caminha...e se todos dessem as mãos independentemente de acreditarem ou não...o mundo seria bem melhor!
É isso mesmo Boop aprende-se muito quando se partilha o quer que seja e consigamos dar o nosso melhor!

Força e nunca desistas e façamos o que pudermos em prol dos outros...até onde chegam os nossos braços.

Beijos

GL disse...

Quando há entrega e solidariedade, quando sabemos Olhar e respeitar o OUTRO, saímos sempre enriquecidos.
Que bem me fez ler este post!
Também eu digo: "obrigada Sr. Francisco", e acrescento, obrigada Boop.
Boa semana.
Beijinho.