terça-feira, julho 15, 2014

Os caminhos da memória

Janelas abertas ou ar condicionado|?
A tarde estava quente, e subia a Almirante Reis devagar à procura do número certo. Portugália… A ATV mora por aqui... Pç do Chile… Bemmerquer Vegetariano (tenho de vir almoçar com a Paula um destes dias)… Alameda (foi aqui que rebentei um pneu em tempos)… Estação de Metro…. E a porta desejada!

Há que estacionar… de preferência à sombra!
E assim, num repente, vi-me nas mesmas ruas de há 20 anos atrás.
Que boas memórias deste bairro!
Não saberia descrevê-las!
Muito trabalho, muito riso, filmes de terror e jantares, argumentos, textos, folhas, livros, canetas, mesa sofá, cadeiras, segredos, cumplicidades, mais livros e artigos e folhas, e mais risos, e sono… em doses repetidas ao longo de 5 anos. Gostei muito destes anos e das companhias neste bairro!

E estacionei. Ao sol...
E voltei à Av., e ao meu propósito ali hoje, com um sorriso na alma.

4 comentários:

Eu, simplesmente! disse...

Que bom é recordar, (re)viver momentos passados.
Pessoas, lugares, vivências que nos fizeram (ou não) crescer, mas que de certeza nos ensinaram vida.
Foi bom vir até aqui.

Nada disse...

Nada lava melhor a alma que uma boa recordação =)

Fatyly disse...

Recordar é viver e gostei imenso desta tua descrição sobre uma vivência numa rua ou avenida da tua Lisboa:)

Beijocas

Ana Ricardo disse...

Sabe bem rever momentos bons :)