quarta-feira, julho 15, 2015

O Jantar II




O jantar I

O jantar decorreu sem incidentes.
A comida de excepção, a conversa estudada ao milímetro decorreu a favor dos interesses da embaixada.
O evento: um sucesso!
Sabe que conseguiu encantar quem devia. Tinha a estratégia delineada. Um toque de sedução ao empresário, com um sorriso discreto na altura certa. O conseguir a aliança da esposa e garantir que os seus interesses seriam tidos em conta. E mediar a presença do embaixador, e vendê-lo como um homem sério que honra os seus compromissos.
Talvez desta vez recebesse o bónus que sentia que merecia já há tanto tempo.

O Sérgio não apareceu.
Ao princípio a sua ausência assustou-a.
Não foi só o buraco de tantas expectativas logradas. Foi também (e surpreendentemente especialmente isto) o ter de estar a solo e assumir o jantar sozinha.

Mas o jantar não podia ter corrido melhor!
Permitiu-se a um passeio pelos bonitos jardins da embaixada, sabe que terá de voltar. A noite não terminara ainda. Precisava respirar.
Ouvia a música e puxou de um cigarro (nunca bem visto aos olhos do embaixador)

Não tinha precisado do Sérgio!
Uma agradável sensação de controlo tomou conta dela.
Era mais forte do que pensava.

O telemóvel tocou.
E as defesas dela caíram por terra.
Mensagem do Sérgio:
"Como correu o jantar?"

2 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Boopamiga

Como correu o jantar? Há coisas que só se dizem cara a cara. Mensagens? Nem pó. Isto quer simplesmente dizer que na blogosfera ainda vá... Mas também significa que sou um cota...

qjs do alfacinha

Esperei por ti na TRAVESSA; debalde. Gosto de comentar mas também gosto de ser comentado; sempre ganhei vida a escrever para quem gostasse ou não gostasse. E como quem não se sente não é filho de boa gente e perante a ausência na TRAVESSA venho informar-te muito contra vontade que termino as minhas visitas e os meus comentários aqui. O que não te dve fazer muita mossa...

Boop disse...

A blogosfera sempre foi, e será, para mim um espaço sem obrigações.
O passar ou não, o comentar ou não, é uma decisão de cada um que terá, sempre, o meu respeito.
Bem hajam todos os que por aqui passam.