quarta-feira, setembro 16, 2015

Os Vascos desta Lisboa

Em 1898 abriu aquele que foi durante muitos anos um grande aquario - o Aquario Vasco da Gama.
Tenho, como provavelmente muitos de vós, memórias da infância desse espaço algo mágico que nos mostrava criaturas magníficas.
A lula gigante, os aquários com peixes tropicais, os microscópios com plancton. E claro! As tartarugas gigantes e os leões marinhos.
Tenho a certeza que aqueles que me leêm aqui da região de Lisboa, guardam com carinho este aquário.

Fui lá no passado fim de semana....
Que tristeza me invadiu
Os animais envelhecidos, tantos cegos (ou quase) de um olho.
Com "humps and bumps" nos sítios mais estranhos (tumores?).
Dos leões marinhos que faziam as delícias dos visitantes, sobra a fêmea, que a muito custo apanha os peixes já na água, ou directamente da mão do tratador, e depois os abandona no fundo do aquario, sem qualquer vontade de os comer.
Deprimente.

Não faço ideia das verbas que uma infra-estrutura destas implica. Entre recursos humanos, manutenção, aquisição de novas espécies, e outras despesas que nem me passam pela cabeça.
Mas fiquei triste!

Como se o novo Vasco (a mascote do Oceanário) fosse agora o único a merecer investimento e reconhecimento.

Ao que parece "Vascos há muitos" e não se pode chegar a todos.

4 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Boopamiga

Há uns dois ou três anos caí na asneira de levar lá dois dos quatro netos e uma neta que tenho: foi um desastre. Expliquei-lhes Que "no meu tempo" era diferente: o Oceanário é que é bué da fixe!!! Ganda cena....

Qjs do Leãozão

Fatyly disse...

Fui lá apenas duas vezes quando das filhotas eram pequenas. Mas o retrato que fazes é bem deprimente.

É o país real que temos e na volta não se investe porque já nem turista o visita!

Um bom domingo

Beijocas

GL disse...

Que triste fiquei, Boop!
Não visito o Aquário Vasco da Gama há um bom par de anos, e nunca pensei que tivesse chegado a esse estado de semi abandono.
Vivemos um mundo de modas, agora temos o Oceanário, o maior(?), daqui a uns anos?

É triste, muito triste, a situação que descreve, mas... Mas não haverá nada a fazer? Há responsáveis(?), ou não haverá?

Beijinho

GL disse...
Este comentário foi removido pelo autor.