terça-feira, outubro 20, 2015

Congo

Ele pergunta à filha:
- Como é que foi não ter estado cá no ano passado?
A filha, nos seus 11 anos cheios de bom senso, mede as palavras que diz. Intui o quão importantes são estas missões para o pai, não quer feri-lo por nada:
- ...o mais chato foi não teres estado cá no Natal!

Algo se aperta no peito dele.
Não sabe ainda como será o Natal deste ano.

Estará de partida em breve. Num desafio difícil, um desinstalar-se. Por ele, pelos outros, até pelos filhos e pelo que assim lhes ensina, quer partir.

É assim, e de tantas outras maneiras, a vida de profissionais que se deslocam, com as organizações internacionais, a países em conflito, enfermeiros, engenheiros, professores, médicos, ... Todos dão um pouco de si. E recebem... tanto...

1 comentário:

Fatyly disse...

Comovi-me e para todos esses "profissionais" só tenho uma palavra a dizer: OBRIGADO!

Um abraço enorme e que tudo corra pelo melhor