terça-feira, junho 19, 2018

Sempre gostei tanto deste!

Imagem da net
Tinha um cravo no meu balcão;
veio um rapaz e pediu-mo
- mãe, dou-lho ou não?
Sentada, bordava um lenço de mão;
veio um rapaz e pediu-mo
- mãe, dou-lho ou não?
Dei o cravo e dei o lenço,
só não dei o coração;
mas se o rapaz mo pedir
- mãe, dou-lho ou não ?

Eugénio de Andrade

2 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Ingénuo e belo em simultâneo.

Boop disse...

É!
Tão bonito!