segunda-feira, outubro 21, 2013

Nos braços de José

A D Júlia faz 40 anos!

Acorda de manhã, olha-se ao espelho e demora-se a revisitar a sua imagem.
Que estranho.... Que desencontros ocorrem entre pensamentos dispares.

Está lá, o mesmo olhar de menina, igual aquela fotografia, da primavera do seus 7 anos, debaixo da oliveira do Sr Joaquim, nesse dia tropeçou, partiu um dente e chorou no colo da mãe para passados poucos minutos sair novamente para o campo a brincar.
Ainda hoje, se reconhece nesse lugar de menina, que se refugia num abraço do qual sai restabelecida. Hoje quem a abraça é o José, que dorme ainda ali mesmo ao lado, na cama que partilham, com beijos, abraços e sonhos.
Hoje faz 40 anos!

Mais pequena olhava para os crescidos, sabia-os velhos, pesados, vergados pela responsabilidade, cheios de certezas, todos sabiam o que fazer e qual o seu lugar no mundo. Essa Júlia existe? É assim que a sua pequenina Joana a vê - mãe. Mãe Júlia! Quando foi que aconteceu que passou a ser esses outros - os adultos?
Está lá tudo, na imagem do espelho, que a olha de volta, com a mesma sensação de.......

... o melhor... é voltar para os braços do José, enquanto a Joana não acorda....

(Quadro - Mulher em frente do Espelho -  Óleo sobre tela de Christoffer Wilhelm Eckersberg)



3 comentários:

mfc disse...

É lindo ler um texto bem escrito e cheio de sentimento!
Lindo!

Beijinhos

Fatyly disse...

Gostei imenso e comovente!

Beijos

Ana Ricardo disse...

Lá está... poesia :)