sábado, julho 22, 2017

Bucólica de Miguel Torga

A magia deste poema?

Ouvi-lo dito pelo meu filho!
Voz inocente.
Meio corrido.
"Mãe, procura a bucólica do Miguel Torga. Vê lá se eu sei!?"
E vem uma palavra atrás da outra.
Gosto de uma escola em que a poesia existe paredes meias com a filosofia, a matemática, o futebol e a pintura. Uma escola plural. Em que é tão natural um rapaz tocar violino, ser craque de futebol, fazer ginástica rítmica, ou uma arte marcial. A diferença como enriquecimento do todo.

E o meu filho sorri enquanto diz:

A vida é feita de nadas:
De grandes serras paradas
À espera de movimento;
De searas onduladas
Pelo vento;

De casas de moradia
Caiadas e com sinais
De ninhos que outrora havia
Nos beirais;

De poeira;
De sombra de uma figueira;
De ver esta maravilha:
Meu Pai a erguer uma videira
Como uma mãe que faz a trança à filha
.

2 comentários:

AC disse...

O teu filho vai bem encaminhado, Boop.

Uma boa semana :)

Boop disse...

Assim espero AC...