sábado, março 06, 2021

5/40 Tudo são histórias de amor

 

 

Dulce Maria Cardoso! 🧡💜

Este livro reúne grande parte dos contos publicados em revistas e jornais.
Eu diria que são contos, fábulas, ensaios, exercícios de criatividade.
Iniciado e terminado hoje. 245 páginas de viagens por parcelas de vidas. Algumas claramente auto biográficas. 
Lê-la é sempre um prazer. Mesmo que não seja este o formato da minha eleição - prefiro os romances.
(Aguardo a chegada da continuação de “Eliete”)




quarta-feira, março 03, 2021

4/40 Rua Katalin

 



Magda Szabó tem um jeito muito especial de nos envolver na trama que vai tecendo.
Retrata a forma como o mundo infantil define a tonalidade de todo o percurso da vida. 
Mais uma vez parece conseguir encontrar palavras para falar daquilo que aparentemente seria inacessível pela racionalidade.
Acho que é exactamente este o grande talento da escritora. Traduzir o que à partida é apenas sentido/vivido, mas não nomeado.

(O meu preferido da autora continua a ser “A Porta” - Emerence é uma personagem inigualável!)


Y/40 (manuscrito)

 

Mantendo o registo dos livros que vou lendo.

Este não irá entrar na contagem dos 40 livros que me propus ler este ano, mas merece uma honrada referência (mesmo que já bastante fora de horas)

Um querido amigo, de há mais de 30 anos, escreveu um romance e deu-me a oportunidade de ser uma das primeiras pessoas a lê-lo.

Pediu-me espírito crítico. Olhar atento. E verdade crua na devolução do que achei.

Foi isso que fiz!

O livro precisa ainda de ser trabalhado. Dei-lhe a minha perspectiva e algumas sugestões. Falei-lhe de aspectos que me tinham faltado, e das partes que mais tinha gostado.

Não fui condescendente. Disse tudo o que tinha a dizer!

Se um dia chegar a ser publicado voltarei a falar nele!

A fazer figas para que tudo corra bem!!!

segunda-feira, março 01, 2021

Quando os rituais não se cumprem.




Ontem, pela primeira vez desde que esta pandemia chegou, soube o que era não poder ir despedir-me de um amigo.
A noticia da doença chegou mascarada de normalidade há cerca de um mês pela página de uma rede social da filha, uma cirurgia, já estava em casa, palavras de encorajamento...

A noticia seguinte que tive foi a informação de falecimento.

Num concelho algo distante.
Num fim-de-semana.
Proibida a circulação.

Partilhar a dor com aqueles de quem gostamos é parte essencial do processo de luto a que todos temos direito.
Malditos tempos estes em que nos negam os abraços, as conversas, os risos, os choros...

Fiz o que pude.
Assisti à missa on-line, do principio ao fim.
Não sei rezar, acho... mas teria estado lá se pudesse!
Estive assim!
Chorei com as palavras partilhadas por amigos e família no final da cerimónia.

E fez-me mesmo falta poder lá estar e acompanha-lo a ele, até ao cemitério, e dar um abraço à esposa, filhos e netos.

Poucas pessoas o tratavam pelo nome próprio. Preferiam o apelido.
Eu era das poucas que o chamava pelo seu nome tão peculiar - Anastácio.

Tinha-lhe muito carinho!



segunda-feira, fevereiro 22, 2021

Falling in love again


"Falling in love again"
É o titulo do quadro do Carlos Farinha que recebi ontem pelos meus 48 invernos.

(que bom foi receber um quadro feito para mim com a tinta ainda a secar 😊 - o "again" é por ser uma segunda volta, com uns toques que o tornam único, de um quadro pintado em 2012(?))

Fazer anos no Inverno tem esta coisa magnifica de nos deixarmos aquecer pelos imensos amigos, pelo sol inesperado, pelos abraços que aquecem.

Todos os dias temos a oportunidade de nos apaixonarmos outra vez. Pelo que fazemos, por quem nos rodeia, pela natureza, por quem somos...



sexta-feira, fevereiro 19, 2021

Estados de Alma

Foto de Rita Murta
Foto de Rita Murta

 A meio caminho

domingo, fevereiro 14, 2021

Menina Boop

Mãos da Boop e da menina Boop
   A menina Boop fez hoje 17 anos.
   Está linda!
   (e não sou só eu que o digo!)

   A menina Boop fez hoje 17 anos.
   E o dia esteve tão bonito, o céu azul, o sol quente, quase que a 
   adivinhar a primavera que não tarda estará à porta.

   A menina Boop fez hoje 17 anos.
   E vieram, da florista, entregar-lhe um belo ramo de flores.
   E terá um cartão multibanco a chegar à caixa do correio muito em
   breve.

   A menina Boop fez hoje 17 anos.
   E não pode sair para celebrar... fazer festa com os amigos...
   Mas arranjámos alternativas!

   A menina Boop fez hoje 17 anos.
   E deixa-nos a todos de coração cheio!

Mr Boop


 

domingo, fevereiro 07, 2021

sexta-feira, fevereiro 05, 2021

Ser

 


Ser EU é uma conquista, um caminho, uma aquisição, uma construção.
Muitas vezes as terapias são exactamente o percurso para essa integridade. Ser um Eu coeso e uno que não mude com a maré ou a circunstância. Que seja suficientemente flexível, maleável, adaptável, mas não camaleónico.

Eu acho que sou simplesmente EU.
E isso faz de mim uma pessoa serena e segura (so far...)



As palavras de Fernando Pessoa são sempre bem vindas!!!

🙂


Eu, eu mesmo...
Eu, cheio de todos os cansaços
Quantos o mundo pode dar. –
Eu...
Afinal tudo, porque tudo é eu,
E até as estrelas, ao que parece,
Me saíram da algibeira para deslumbrar crianças...
Que crianças não sei...
Eu...
Imperfeito? Incógnito? Divino?
Não sei...
Eu...
Tive um passado? Sem dúvida...
Tenho um presente? Sem dúvida...
Terei um futuro? Sem dúvida...
A vida que pare de aqui a pouco...
Mas eu, eu...
Eu sou eu,
Eu fico eu,
Eu...



terça-feira, fevereiro 02, 2021

Trabalhar a partir de casa

 Tem os seus convenientes e os seus inconvenientes.

Confesso que prefiro ir ao meu lugar de trabalho e falar com as pessoas presencialmente.
Um relacionamento on-line não é a mesma coisa !
Especialmente quando não foi essa a premissa inicial.
O contrato estabelecido foi outro.
Um horário, um espaço, a minha total disponibilidade, a confidencialidade.

É certo que nada disto fica realmente comprometido, mas...
Não é a mesma coisa!

Tenho ido um dia por semana ao consultório.
E apetece-me ir mais.
Eu própria funciono/penso melhor se estiver no meu local de trabalho.

Mas o estar em casa tem as suas vantagens.
Não se perde tempo nas deslocações.
Vai-se adiantando o almoço/jantar nos intervalos
vou dando um olhinho aos miúdos e vejo o que andam a fazer.

As horas passadas ao telemóvel têm sido mais do que muitas.

Mas já voltava a tempo inteiro!

Tenhamos paciência!




sábado, janeiro 30, 2021

Estados de alma

 


Se tem de ser que seja divertido. Foram os miúdos que me cortaram o cabelo :) !

sexta-feira, janeiro 29, 2021

Um copo e um brinde para os que "temos" e para os que "perdemos"

Cada vez tenho mais saudades dos amigos.
Dos risos
Dos abraços
Dos olhares

E dou por mim a comover-me com pequenas coisas.
Como estas vozes.

São anos perdidos que em algumas idades são cruciais.
A adolescência vivida em confinamento é uma contradição à natureza.



 

Here's to the ones that we got
Cheers to the wish you were here, but you're not
'Cause the drinks bring back all the memories
Of everything we've been through
Toast to the ones here today
Toast to the ones that we lost on the way
'Cause the drinks bring back all the memories
And the memories bring back, memories bring back you
There's a time that I remember, when I did not know no pain
When I believed in forever, and everything would stay the same
Now my heart feel like December when somebody say your name
'Cause I can't reach out to call you, but I know I will one day, yeah
Everybody hurts sometimes
Everybody hurts someday, ayy ayy
But everything gon' be alright
Go and raise a glass and say, ayy
Here's to the ones that we got
Cheers to the wish you were here, but you're not
'Cause the drinks bring back all the memories
Of everything we've been through
Toast to the ones here today
Toast to the ones that we lost on the way
'Cause the drinks bring back all the memories
And the memories bring back, memories bring back you
Doo doo, doo doo doo doo
Doo doo doo doo, doo doo doo doo
Doo doo doo doo, doo doo doo
Memories bring back, memories bring back you
There's a time that I remember when I never felt so lost
When I felt all of the hatred was too powerful to stop (ooh, yeah)
Now my heart feel like an ember and it's lighting up the dark
I'll carry these torches for ya that you know I'll never drop, yeah
Everybody hurts sometimes
Everybody hurts someday, ayy ayy
But everything gon' be alright
Go and raise a glass and say, ayy
Here's to the ones that we got (oh)
Cheers to the wish you were here, but you're not
'Cause the drinks bring back all the memories
Of everything we've been through (no, no)
Toast to the ones here today (ayy)
Toast to the ones that we lost on the way
'Cause the drinks bring back all the memories (ayy)
And the memories bring back, memories bring back you

saudades da primavera

Daquela primavera que nasce de dentro, e que se lê nos olhos dos outros, e que se sente a aquecer por dentro.



 

quinta-feira, janeiro 28, 2021

Estados de alma


 ... com os cabelos vão também os filtros... torna-se inevitavelmente visível